social

INOVAÇÃO NAS CONSTRUÇÕES: CASA SUSTENTÁVEL

INOVAÇÃO NAS CONSTRUÇÕES: CASA SUSTENTÁVEL

A busca por melhor eficiência, maior aproveitamento de materiais e também a preocupação com o meio ambiente e práticas sustentáveis vem norteando e encaminhando o futuro da construção mundialmente. Entre as novas tecnologias que estão surgindo no mercado da construção civil aliadas às tendências da construção 5.0, estão a bioconstrução e a construção biomimética, que é o estudo de estruturas biológicas aplicadas em diferentes domínios como tecnologia, medicina e engenharia, na construção de casas, e que utiliza materiais sustentáveis para criar projetos ecologicamente corretos.

A casa sustentável é um tipo de habitação desenvolvida com materiais sustentáveis, que não causa a degradação do meio ambiente e que utiliza materiais e novas técnicas construtivas para garantir o bem-estar de seus moradores e do entorno da edificação, sem causar danos ambientais. Muitas utilizam sistemas de compostagem ou até mesmo de reutilização de água, gerando uma relação saudável entre moradores e o meio onde está inserida.

Estratégias sustentáveis

As principais estratégias inovadoras que já começam a ser utilizadas são descritas a seguir:

Arquitetura bioclimática

Hoje já existem equipamentos e estudos que são empregados em simulações de ventilação, insolação e radiação solar. Através disso é possível criar o projeto com a maior eficiência energética possível, facilitando a circulação de ar natural, e permitindo a entrada de sol no inverno.

Canteiro de Obra

Para que a sustentabilidade seja eficiente é necessário que seja pensada em todo o processo construtivo, desde o início do projeto arquitetônico até o desmonte da obra e devolução dos materiais para a natureza. Havendo um planejamento para uma obra rápida limpa, segura e sustentável, os funcionários são mais integrados, com menos riscos de acidentes de trabalho, maior velocidade e uma percebida rentabilidade aumentada. A utilização de materiais atóxicos, não provoca contaminações tão comuns em canteiros convencionais. A separação dos resíduos não recicláveis na própria obra devem ser levados para as áreas de transbordo locais efetuando um correto descarte.

Técnicas construtivas

A associação de três sistemas construtivos simultâneos em uma única obra, proporciona maior eficiência sustentável e viabilidade econômica que em obras comuns.

Estes sistemas são taipa, woodframing e aço. Contribuem com a diminuição vertiginosa do custo por m2 construído, tempo de obra, resíduos, melhora da eficiência térmica e acústica, controle da umidade relativa dentro do edifício, qualidade do ar interno, resgate de carbono e impacto no entorno. A escolha pela taipa se dá pelo fato de contribuir com o conforto térmico dentro da residência, mantendo a temperatura entre 20 e 23 graus e podendo utilizar os materiais do próprio terreno para isso.

Gestão de água

Sistemas para economia de recurso naturais também podem ser adotados, como a captação da água da chuva em coberturas verdes para reuso nos vasos sanitários ou máquina de lavar, que são responsáveis pela maior parte do nosso consumo em casa. O sistema conta com a canalização hidráulica entre o reservatório e essas saídas de água. Uma cisterna poderá receber o excedente da água da chuva que será armazenada para irrigação dos jardins e limpeza em geral.

Os efluentes podem ser tratados por um sistema de “living machine” que entregará a água excedente ao solo com um nível de pureza acima da norma não contaminante do lençol freático. A tubulação de água quente e fria da residência pode ser feita em PEX (polietileno reticulado), pois tem resistência a altas temperaturas, à dilatação de água congelada, à corrosão química e a impactos.

Gestão de energia

Muitas soluções já são amplamente utilizadas e podem ser implantadas em uma residência sustentável, como aquecimento de água quente solar para chuveiros e piscina, energia fotovoltaica através de placas solares que suprirão até 90% do consumo residencial.

Mensuração de indicadores

Aliado a tudo isso, pode ser implantado um sistema de monitoramento de dados com indicadores mensuráveis para o desempenho na etapa de uso dos espaços. O objetivo é gerar parâmetros e um histórico de resultados para analisar se o que está sendo feito realmente gerou os resultados esperados e a fim de serem constantemente melhorados.

Compartilhe:

Comment ( 1 )

Deixe um Comentário

Your email is safe with us.