QUERO UMA DECORAÇÃO MINIMALISTA NA MINHA CASA!

QUERO UMA DECORAÇÃO MINIMALISTA NA MINHA CASA!

O estilo minimalista está ganhando cada vez mais força na decoração. Na verdade, o minimalismo também é considerado um estilo de vida. Então para entender essa vertente na decoração vamos primeiro falar sobre essa corrente, que tem muitas ideias e assuntos que nos fazem refletir.

O que é minimalismo?

O minimalismo surgiu de uma série de movimentos artísticos e culturais no início do século XX, contrapondo a variação formal e cromática dos movimentos artísticos anteriores. Sua principal influência veio da cultura japonesa.

A ideia é subtrair tudo aquilo que é desnecessário. Na arquitetura seu reflexo pode ser visto pelos usos de linhas retas e formas geométricas simples; na decoração, os ambientes são adornados com poucos objetos e em cores neutras; e nos produtos, vêem-se layouts mais clean e funcionais possíveis.

Uma boa dica para acompanhar e entender melhor do assunto é o blog minimalizo – você encontrará textos sobre várias áreas de discussão desse assunto como consumo, economia e organização.

Estilo de vida minimalista

Como dito anteriormente o minimalismo vai além da decoração, design ou arquitetura, pois é um estilo de vid! Recentemente saiu um documentário sobre o assunto, que é bem interessante “Minimalism: A Documentary About the Important Things” do diretor Matt D’Avella.

A ideia desse estilo é livrar-se do excesso e viver apenas com o necessário, desenvolvendo um desapego material de forma confortável. Se for importante pra você ter uma estante cheia de livros ou objeto decorativos, permaneça com eles.

O objetivo de ter uma vida mais simples, não quer dizer ter uma vida ruim ou com sacrifícios, é exatamente o oposto. Viver bem com o que realmente importa e dar valor a isso.

Então a briga aqui é maior, é contra o consumismo desenfreado, reflexo da sociedade de consumo e sistema capitalista no qual estamos inseridos. Sempre vale o questionamento: Será que realmente preciso disso?

Características para decoração minimalista

A organização é essencial para um espaço minimalista. Cada objeto em seu local de origem e sem excessos decorativos são alguns dos cuidados que trazem equilíbrio ao ambiente.

  • Cores

As cores neutras como branco, cinza, bege e preto são essenciais para compor a cartela de cores. Pequenos pontos de cores podem ser utilizados sim, mas a ideia é dar enfoque às tonalidades neutras.

Por usar cores sempre sóbrias e frias é comum o pensamento que o minimalismo pode deixar os ambientes mais frios, porém, fazendo a escolha certa dos revestimentos, móveis e objetos decorativos, você conseguirá transformar ambientes minimalistas em espaços super aconchegantes. A madeira, por exemplo, é um excelente aliado do minimalismo – use-a. Utilize também mantas e almofadas para deixar os ambientes minimalistas mais aconchegantes.

  • Funcionalidade

A ideia é deixar próximo aquilo que é funcional, e por isso os ambientes são constituídos apenas por objetos e utensílios que serão utilizados. Evite muitos enfeites ou itens aparentes que não serão utilizados frequentemente. Isso serve também para objetos pessoais dentro do guarda roupa. É importante ter peças ou acessórios que te represente e que te faça sentir bem.

  • Iluminação

É essencial para um ambiente que prioriza os detalhes minimalistas a entrada de luz natural, já que, além das vantagens da iluminação natural, isso combina com um estilo de vida mais limpo e sem excessos. Porque irei ligar a luz elétrica se posso abrir a cortina? No caso da iluminação artificial, a ideia é manter um ambiente claro, mas evitar lustres ou pendentes muito chamativos, porque estes podem pesar o ambiente e a ideia aqui é deixá-los sempre mais leves.

  • Vegetação

Se você já acompanha nosso blog sabe que adoramos vegetação nos ambientes, certo!? E aqui não será diferente. Seja qual for o estilo ou decoração, quando o assunto é vegetação é sempre unanimidade, deve estar presente. Mesmo que seja em pequenas quantidades ou locais específicos, como a varanda ou uma horta. Além de inserir uma cor no ambiente a vegetação transmite a sensação de calmaria, relaxamento e nos aproxima da natureza, trazendo assim mais vida para o local. Como aqui estamos falando também de um estilo de vida, é importante ressaltar que se você não achar necessário a utilização de vegetação, não a tenha – lembre-se de ter apenas o que for importante para você.

Dicas para montar uma decoração minimalista

O minimalismo na decoração é tendência e cada dia mais pessoas se apaixonam pelo estilo e o querem implementar em suas vidas. Porque este estilo procura sempre priorizar a organização e a decoração minimalista é reconhecida por valorizar a beleza de cada um dos móveis e dos poucos itens decorativos que costumam ser utilizados. De forma mais práticas vamos dar umas dicas para você começar a decorar sua casa nesse estilo.

Primeiro passo, talvez o mais difícil

Mantenha no ambiente apenas aquilo que é funcional e que traz o sentimento de bem-estar. O que não se enquadrar nesta categoria deve ser descartado. Uma dica é abrir mão daqueles objetos que ficam à vista, mas que não possuem função prática. Então faça realmente uma limpeza geral eliminando os excessos, retirando mobiliários desnecessários, objetos e até mesmo trocando a pintura. Mas cuidado com o radicalismo, faça as modificações de forma gradual para não sentir um vazio, já que isso poderá te afetar. Fique atento as funções lúdicas dos objetos. Você sabe a função e benefícios de uma cadeira, mas pode ser que um suvenir de uma viagem inesquecível seja mais importante ser visto que a cadeira – essas memorias afetivas que causam emoção e importâncias não podem ficar esquecidas dentro do armário.

Ao reconhecer o ambiente e o novo volume de itens, eleja um espaço para cada coisa, priorizando a funcionalidade, a fluidez e as medidas adequadas. Assim use e abuse de produtos que otimizam o espaço, aproveitando todo o espaço interno da mobília (no minimalismo prevalecem as superfícies sem muitos objetos, com um estilo mais “clean”). Organize para que cada objeto tenha seu lugar específico, preferencialmente alocados dentro de cada móvel para acessar com facilidade, porém sem necessariamente fazer as vezes de objeto de decoração.

Cada objeto que ficou deve ser elevado àquele patamar de grande bem-estar e funcionalidade. Por isso, mesmo que seu quarto tenha apenas uma cama e um espelho, eles deverão brilhar, transmitir relaxamento, tranquilidade e personalidade.

É realmente isso que eu queria?

Se depois dessa verdadeira limpeza, você perceber que não está 100% satisfeito, mesmo entendendo que era isso que estava buscando, pode ser que as peças escolhidas não estejam em harmonia. Portanto a sugestão é de aos poucos ir substituindo-as por outras melhores.

Outra situação que possa causar desconforto está relacionada aos problemas na própria arquitetura – como fluxos inadequados ou disposição de cômodos. Porque isso pode impossibilitar sua arrumação, nossa dica é procurar um profissional que te norteie para a melhor direção, sabendo dos seus problemas e necessidades específicos. Por fim, o mais importante é querer essa mudança e que ela venha para melhor. A partir dessa definição, a arquitetura ou a decoração serão fáceis de resolver. E lembrando que se precisar de alguma ajuda ou consultoria, pode contar conosco, SIM!

Compartilhe o post:

Comment ( 1 )

Deixe Um Comentário

Seu e-mail está a salvo connosco.

Abrir WhatsApp
1
Olá!
Podemos te ajudar?
Powered by